24 setembro 2010

Cotidiano Gay

Um colega me relatou um pouco de sua história pessoal. Ele morava em um local de risco, por ali havia um traficante muito perigoso que comandava o trafico e vida de muitos. Um dos controles absolutos, também absurdo, era sobre a “gayzarado” do pedaço, detinha um arem de gays que podia usar e abusar quando bem queria. Para alguns homens “comer” um gay é até algo considerado normal, viril, coisa de macho, mas nosso personagem traficante era passivo para os caras, e sempre em tom ameaçador, depois de cada relação dizia: “se você falar isso para alguém eu te mato”. Depois de sua morte, violenta pela policia, seu passado de terror e prazer com gays veio à tona. Não considero esse ser humano, já falecido, diferente de muitos outros homens, tem aqueles que compram co dinheiro ou favores o silencio de seus parceiros, há outros que imploram para que nunca digam nada a ninguém (pois tem filhos, esposa, mãe...), os que procuram locais bem longínquos da cidade para nunca serem reconhecidos (mas sempre são), os que se soltam em viagens pelo país... Fazem isso porque morrem de vergonha de serem apontados na rua como veadinhos, e há no meio deles quem até aponte para outros dando tais adjetivos. Lembro de um cara com quem tive relações sexuais uma vez, incrível, ele dizer que não era gay, que ficar com homens era só curtição, morria de medo que alguém soubesse de sua identidade secreta, outro recém separado da mulher praticamente implorou dizendo “hein cara, isso fica só entre nós ta... Neste fim de semana rola a parada do orgulho gay em minha cidade (bem que poderíamos ter outras formas de nos manifestarmos diferente só de festa), fora todo oba-oba, musicas..., fica aqui uma reflexão, se respeitássemos o próximo, se os amássemos como pregam as grandes religiões, se não fossemos hipócritas muitas pessoas não estavam por aí no se subimento nem tão pouco submetendo outros a situações tão desagradáveis. Um mundo sem preconceito seria ótimo, muito mais ainda se não fossemos hipócritas e aceitássemos que existe sim um meio termo entre macho e fêmea (homens que gostam de homens e mulheres que gostam de mulheres). Minha tristeza a todos meus irmãos gays que morram sem ser felizes. Minha indignação por ver até hoje muitos serem humilhados, agredidos, marginalizados devido sua sexualidade. Minha compaixão dos que não tem coragem de mostrar ao mundo que existimos e até agridem a outros gays. Como disse Lady Gaga em um encontro em pela igualdade de direitos entre gays e heteros “ abençoado seja Deus abençoado seja os Gays!,” e por falar em Gaga digo que nunca vi antes uma artista nos defender tanto, é mais ativista que a maioria dos homossexuais (que vergonha para muitos, falo dos gays que sabem o que são e ainda nos condenam) nessa semana saiu mais uma vez em nossa defesa quem quiser conferir é só acessar: http://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=en&u=http//web.orange.co.uk/article/news/lady_gaga_turns_campaigner_at_gay_rally&ei=Q4CbTODDKMT38Abw_dTBCg&sa=X&oi=translate&ct=result&resnum=5&ved=0CDAQ7gEwBA&prev=/search%3Fq%3Dlady%2Bgaga%2Bturne%2Bgay%26hl%3Dpt-BR%26prmd%3Dn
Abraço sempre com Deus, paz a todos no começo da semana vem o texto muito bacana de um leitor do blog e quem quiser enviar o seu é só mandar para o email herycon@yahoo.com.br , claro que tem que está enquadrado na característica do blog. Até mais!

18 setembro 2010

Minha crença Gay

Todas as religiões posicionam-se como donas da verdade, todas têm uma explicação para tudo, ou quase tudo, a grande maioria se apresentam como verdadeira. Não tenho nada contra nenhuma delas, muito pelo contrário, sou bem familiarizado com rito de uma igreja, gosto pratico, porem gostaria de está em outra que não tem aqui em minha região. Creio que religião é importante, mas não sou e não pretendo nunca mais ser escravo de a qualquer uma delas (fechado em seu conceito de Deus e da verdade como é pregado).
Creio piamente, com toda força, com toda minha alma, com todo meu coração, na existência de uma força criadora de tudo que há. De onde recebi educação religiosa, me ensinou a chamado-lo de Deus. Onde meu limitado conhecimento chegou lendo conteúdos sobre três grandes religiões que me levou a crer que esse Deus criou tudo e também deu vida a um ser com consciência, o homem, por que viu que era bom existir, que era bom compartilhar tudo com esse ser, ou seja, criou por amar existir e saber que outros também amariam contemplar tudo criado por esse ser supremo, Meu Deus!
Creio também que Jesus, o Cristo, foi neste mundo quem melhor expressou esse Deus (não desmereço outros lideres religioso, pois também eles apresentam a face de Deus). Ele veio reeducar o homem ao amor, transformar o ódio em amor, a dureza do coração em perdão, o egoísmo em partilhar, as guerras em paz..., enfim Jesus é para mim mestre, o próprio Deus encarnado.
`Por acreditar nele que crie este blog, por crer que eu e meus irmãos homossexuais somamos ainda perseguidos dentro de nossa sociedade, mas não apenas nós, pobres, negros índios.., também são. Em nenhum momento nos evangelhos (que fique bem claro que estou falando de Mateus, Marcos Lucas e João – não de nenhuma outra parte da bíblia) Jesus menciona algo sobre ou contra homossexuais. Sua pregação diz respeito a todos: Amem a Deus sobre todas as coisas e amem seu próximo como a si mesmo. Perdão, amor, compreensão, partilha, ajuda..., fazem parte do discurso de Jesus Cristo nos evangelhos, e nunca nada sobre sexualidade.
Eu não fui, não sou, não serei jamais perfeito, sou homem (homossexual) filho de Deus criado por ele como qualquer um nesta terra. Diz uma pessoa querida (de religião celta - bruxa) há quem precisa ainda exteriorizar sua fé, em uma vela acesa, em um copo com água urgido, em uma fogueira santa, em um óleo, em uma galinha preta, em um caldeirão. Acredito está um pouco alem disso (porem não melhor que ninguém, que fique bem claro), cada um que seja feliz do modo que queira ser. Eu sou do meu jeito, tentando seguir meu mestre JESUS CRISTO!


Seja qual for tua religião, tua crença, teu Deus, nunca deixe que retirem de você (por você ser gay, pelo preconceito), mantenha sua sintonia.

13 setembro 2010

Conto de Fadas Gay, Mas Muito Real!

Recebi o vídeo abaixo de um amigo virtual, não sei se seu autor tem uma história parecida como a do mocinho. Em particular não creio em conto de fadas, tudo vai dar certo no final depois de muito sofrimento, conto de fadas não funciona nem para os heteros, afinal no percurso da vida é normal rir e chorar, essa é a temática da vida. O vídeo foi desenvolvido com o propósito de falar sobre prevenção, mas foi bem alem disso mostrando algumas facetas do mundo homossexual.  Vale a pena ver o vídeo, ver a historia do moçinho, sei que muitos se identificarão com ele, afinal é bem real, bem real também é nossa obrigação de sempre usar preservativo, sem essa de usar preservativos nos primeiros dias de uma relação amorosa e depois de dois ou três meses deixar de usar porque agora um confia no outro, não pode vacilar meu irmão! Seria legal todos comentarem (participe) o vídeo é bem interessante.  Deixo aqui só um comentário, quando o garoto se vê diferente, todos lhe apontam o dedo, até Deus, só quero dizer que Deus nunca nos aponta o dedo por sermos homos, quem faz isso é o homem e diz que é o divino (o próprio Deus), lembre da postagem anterior.
video

06 setembro 2010

Deus, Jesus e a Homossexulaidade

O homem é um ser religioso por natureza, em todas as culturas e em todos os tempos o ser humano sempre mostrou uma abertura a algo maior que ele, transcendental, divino (o que identificamos como Deus), no entanto a grande maioria dos homossexuais se volta a religiões que aceitam sua sexualidade, uns vivem caladinhos dentro de suas religiões que não aceitam gays e outros ainda simplesmente esquecem seu lado religioso. Não quero converter ninguém com esse texto, até porque cada um sabe o que deve fazer de sua vida. Mas quero alertar para uma coisa, a grande maioria de nós tem uma formação cristã e ao se identificar como homossexual acaba se afastando de sua pratica religiosa ou sente um profundo amargo de sensação de pecado, isso porque lhe ensinaram que ser gay é algo contra Deus. Jesus nos evangelhos (Mateus, Marcos, Lucas e João que contam a pregação e vida de Jesus – sendo ele filho de Deus que veio a terra restaurar o desejo do próprio Deus - fala sobre o essencial de Deus, do que ele quer para nós ((não confundir os evangelhos com outras partes da bíblia – estou preocupado aqui em fazer aquilo que Jesus pregou)) não menciona nada sobre homossexualidade, se isso fosse algo fundamental ele teria dito, quero também lembrar que Jesus ensina amar, a perdoar infinitamente, a praticar o bem, a perdoar, a compreender, a colaborar com o mais fraco, com o doente, dar dignidade ao seu irmão. Jesus sempre soube de todos os erros de seus seguidores, mesmo assim não afastou nenhum da comunhão com ele, sabia que Judas iria traí-lo, que Pedro ia negá-lo, que os discípulos não estariam próximos a ele na hora de sua morte com exceção do discípulo amado, mesmo assim todos estavam na ultima ceia (não excluiu ninguém). Se assim aconteceu não entendo porque a grande maioria das igrejas cristãs afasta seus membros ao saber que são gays. Não deveria os seguidores de Cristo agir com o próprio Cristo? Aceitar em sua totalidade, portanto amigos, não fiquem preocupados com gente que diz que você tem um demônio dentro de você, não se afaste de Deus por causa de comentário religioso homofóbico, deixe que falem que gritem que esperneie, você é tão filho de Deus quanto eu eles ou qualquer um. Deus está dentro de você, não deixem que te tome ele também. Que esse mesmo Deus abençoe a todos nós, perseguidos e perseguidores.

01 setembro 2010

Boa Opção de Filme Para Nós Homos

Postei um texto em cima de parte do pronunciamento do atual papa em dezembro de 2008 (Ajude-nos amado Papa! - http://herycon.blogspot.com/2008/12/ajude-nos-amado-papa_29.html?showComment=1239371100000) . Meio diferente de muitos homos, não creio que Bento XVI, tanto quanto qualquer outro homem (finito, efêmero, humano), sujeito a erros e acertos, sinta ódio por homossexuais. Na citada postagem eu menciono que tomaria um remédio, se houvesse, para deixar minha identidade sexual e me tornar hetero, só para não ir contra alguns valores que a sociedade nos impõe, mas esse seria o único motivo, me amo como sou. Dias atrás alguém me pareceu ter medo de assumir sua sexualidade pelo que as pessoas a seu redor possam falar, eu mesmo não mostro meu rosto por um pedido de minha mãe (que está dentro do armário com vergonha de um filho homo), tudo bem mostrar o rosto não é algo essencial para mim, até é bom, não busco fama com meu blog, mas fico pensando quanta gente deve está sofrendo pelo mundo a fora devido conceitos tortos sobre a sexualidade. Quantos homens por ai traem suas esposas com outros homens? (Enganando-as). Quantos adolescentes e jovens se martirizam por não sentirem atraídos pelo sexo oposto? Quantos tentam o suicídio? (http://acapa.virgula.uol.com.br/site/noticia.asp?codigo=4332 - Índice de jovens GLBT que tentam o suicídio). O quanto tantos de nós nos machucamos profundamente ao sermos insultados pela família? Como será a dor de um filho jogado fora de casa ou espancado por ser homo? O quanto doi ver o sofrimento de nossas mães quando não entendem ou não aceitam nossa sexualidade? O quanto machuca expressões, podres, como veadinho, bicha, frutinha, pintosa..., também tantas outras piadinhas medíocres? Vi nesta quinta 26/08 o filme “Orações para Boby - Prayers for Bobby” indicado por um leitor do blog (nick Mostwanted), claro que não vou contar o filme quem quiser ver pode vê-lo vou baixá-lo no youtube (http://video.google.com/videoplay?docid=7603584563443813834# ), em seu diario Boby diz "Eu não posso deixar que ninguém saiba que eu não sou hétero. Isso seria tão humilhante. Os meus amigos iriam odiar-me, com certeza. Eles poderiam até bater-me. Na minha família, já ouvi várias vezes que odeiam os gays, que Deus odeia os gays também. Isso realmente deixa-me apavorado quando ouço a minha família a falar dessa forma, porque eles estão realmente a falar de mim... Às vezes gostaria de desaparecer da face da Terra." Sejam o filme é muito bom, divulguem, dêem presente uma copia a outras pessoas, vejam com heteros, bis e outros homos, reflitam sobre ele só ou em grupo. È bom construir um mundo mais livre e longe de conceitos absurdos para todos. Ainda é muito difícil para muitos deixarem o armário, tirar a mascara, ser livre, retirar de Deus um conceito de inimigo. Que o próprio Deus nos perde por não sabermos amar todas suas criaturas.